Como é calculado o Rendimento do toner

Como é calculado o Rendimento do toner

O rendimento do toner é um dos fatores mais importantes na hora de adquirir um produto com qualidade e durabilidade. Afinal, você precisa entender sobre a quantidade de impressões antes de avaliar o custo-benefício oferecido.

Hoje, vamos te ensinar como calcular rapidamente o rendimento de qualquer toner que você quiser adquirir. Assim, fica mais simples optar pelo produto adequado.

 

Para que serve o rendimento do toner?

Muitos clientes possuem a seguinte dúvida: se eu comprar esse toner, quantas impressões consigo fazer? Em quanto tempo preciso investir em um produto novo? Essa é uma questão pertinente para quem quer tirar o melhor proveito de sua aquisição.

Na realidade, temos essa informação disponível e seu atendente pode informar de acordo com sua impressora/modelo. O que poucas pessoas sabem, é que ela tem um nome. Chamamos de rendimento do toner essa quantidade de impressões que podem ser feitas até que a tinta acabe por completo.

É claro que existem variações. Muito dessa questão está relacionada aos seus hábitos de uso, às impressões em tinta colorida ou preto e branca e principalmente às configurações da sua impressora. Entretanto, existe sim uma parcela dos entendimentos que é voltada à capacidade do toner em si.

Mas cada toner tem um cálculo? Vamos entender melhor a seguir. Assim, você tira todas as suas dúvidas rapidamente.

 

Como é realizado esse cálculo?

O rendimento do toner é calculado a partir da quantidade de páginas que podem ser impressas. A cobertura costuma ser de 5% da página para fazer essa média. Vale pontuar, também, que são sempre usadas folhas A4 como padrão para chegar aos resultados.

Com a cobertura, podemos calcular algumas taxas de rendimento padronizadas para vários toners. Com 5%, por exemplo, são esperadas cerca de 1000 a 1500 cópias por produto. Com coberturas maiores, esse número diminui.

Para 10%, o número de impressões cai para 500 cópias. Com a cobertura de 16%, a maior calculada como padrão, esse valor cai mais ainda, chegando apenas a 312 cópias.

Mas como saber qual a cobertura utilizada pelos clientes? Na realidade, você deve compreender que nem sempre o valor é o mesmo. Aliás, isso é muito difícil. Considere diferentes documentos, com diferentes tamanhos e disposições de texto, e você entenderá que cada impressão possui uma taxa.

O cálculo é sempre feito considerando todas as impressões em uma mesma faixa de cobertura. Por isso, o valor costuma vir indicado. Os resultados podem ser usados para uma estimativa, já que não são completamente fiéis à realidade.

 

Alterações no valor do rendimento

“Eu tinha um rendimento excelente, e o toner acabou rápido”. Esse quadro é comum. Se isso ocorreu, veja algumas das variáveis responsáveis:

  • Uso incorreto do toner, com posicionamento ruim
  • Má qualidade da marca
  • Alterações climáticas
  • Diferentes gramaturas e tamanhos de papel
  • Instalação e configuração ruins
  • Excesso de umidade no ambiente
  • Coberturas muito elevadas

E você, já está pronto para comprar o seu toner exclusivo? Fale com nossos consultores!

0 Comentários

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*